Lula e Edir Macedo


Essa foto foi tirada na inauguração do Record News, canal que veio desbancar a Rede Globo como foi proferida, indiretamente, pelo Edir: “A gente vai cutucando o fígado até cair.” Muitos cristãos estão vibrando com a inauguração do “Poseidon Televisivo”, do pastor-sheik, afirmando que chegou a hora de “Jesus aparecer na mídia” e que “a Rede Globo, com suas novelas de “macumba”, reencarnação e pornografia, é inimiga de Deus”. Os cristãos estão dopados. Escorre pelos cantos das bocas, um veneno que é muito comum entre nós, ser humano, apesar de que não deveria estar em nós, cristãos.

Parece que estou tendo um pesadelo, não dá pra acreditar no que ouvimos e vimos por aí... Sem querer me prolongar muito, gostaria de deixar umas perguntas no ar: Deus quer mídia? Ele quer audiência? A Rede Globo é inimiga de Deus a ponto de destroná-lo? Se a Rede Globo ensina coisas ruins, devemos destroná-la antes que ela destrone Deus? Os cristãos foram chamados para privar os que não são cristãos de suas crenças? Os que crêem na reencarnação ou em magia não podem ver suas crenças na televisão? Os cristãos foram chamados pra desejar e contribuir para que canais venham a sucumbir porque fazem apologias a outras religiões? Os cristãos foram chamados para delimitar o quintal dos outros e estender os seus? A base de que? Da disputa? Censura? Da apropriação? Das maquinações raivosas a fim de destruir e hastear as suas convicções?

Cristo quando andou entre nós, ele fez protestos, passeatas, motins, barricadas para implantar o seu sistema? Cristo quis inocular de modo abrangente, os seus preceitos, a ponto de brigar para que os preceitos dos outros fossem proibidos ou enxotados da sociedade da época? Cristo foi militante ou promoveu campanhas contra escravidão, direitos humanos ou pleiteou uma revolução para dominar os espaços religiosos dos judeus afirmando que “aqui é meu lugar!”? Se Cristo tivesse nascido hoje, juntamente com os discípulos, criaria algum sindicato, cooperativa, partidos, organizações, assembléia ou qualquer coisa do tipo para retalhar a Rede Globo? Cristo disse que deveríamos entrar nas casas das pessoas e ditarem o que elas devem assistir? Se Cristo tivesse nascido hoje, iria se filiar às classes censurais da TV para filtrar a Rede Globo?

Se Cristo tivesse nascido hoje, estaria dividindo o palco com o Lula e o Edir? Ele proferiria palavras como: “Globo, agora você terá de me engolir!” ou “Globo, quem ri por último, ri melhor!” ou “Globo, se você quer guerra, vai ter guerra!” ou “Globo, eu e meus discípulos vamos liquidar vocês porque vocês mostram cenas de nudez, religiões que são minhas inimigas (bom, seria o cúmulo do absurdo essa declaração, mas deixei essa suposta afirmação porque não duvido que alguém pense que Deus afirmaria isso) e porque não difundem a minha lei!”? Se Cristo tivesse nascido hoje, andaria com os evangélicos, freqüentaria as nossas igrejas, criaria um conselho universal dos evangélicos ao qual ele seria presidente, tomaria as nossas dores ou seria alguém totalmente alheio as Igrejas Evangélicas e iria para os montes ou outros locais abertos para reunir pessoas de fé que o quisessem segui-lo?

Bom, paro por aqui com minhas perguntas. Uma coisa é certa: Cristo não precisa conquistar espaços na TV, Ele quer habitar nos corações das pessoas. Toda e qualquer briga nossa por direitos e respeito, devam ser estabelecidas de nós para nós.
Pleiteemos sim, tudo! Porém tudo que não desrespeite os outros. Não devemos brigar para que a Globo não passe novelas de bruxarias, por exemplo. Quem não compartilha com a bruxaria, deixe que quem compartilhe, assista na TV o que bem entender. Lembre-se que qualquer que seja o pleito, é por causa do ser humano e não por causa de Deus (Deus não precisa de defesa e não precisa conquistar a mídia). O pleito é o “cuidar cada um dos outros”.Não precisamos fazer marcha na Avenida Paulista contra Richard Dawkins! Ainda que o ser humano faça sexo de modo banal e descomprometido, não precisamos criar leis que os proíbam de viver assim.

Quem quiser defender sua classe que defenda. Quem quiser lutar pelo aumento de salário, que lute. Só não venha afirmar que Deus é o “cabeça”! Mesmo que algumas revoluções foram feitas por pessoas que têm Cristo na veia, ainda assim trata-se de “cuidar cada um dos outros” e isto pode acontecer com um crente ou com um ateu. Há cristãos que ao invés de revolucionarem situam dentro da complexidade humana sofrendo e cuidando dos outros (são estes cristãos e pessoas comuns), porém há cristãos que também são revolucionários (cristão e revolucionário, cristão e psicólogo, cristão e petista etc. e não, cristão-revolucionário, cristão-psicólogo, cristão-petista etc.).

Luther King, mesmo sendo cristão cheio do Espírito Santo, lutou pelos direitos civis e não para ser um proselitista da Igreja Batista Americana. Não batizou todos os negros americanos, porém lutou pela liberdade dos mesmos. "Eu tenho o sonho de ver um dia meus 4 filhos vivendo numa nação em que não sejam julgados pela cor de sua pele, mas sim pelo seu caráter". Luther

Muitos acham que o correto seria ele afirmar: "Eu tenho o sonho de ver um dia meus 4 filhos vivendo numa nação totalmente crente, onde não exista macumbeiro, que tenha uma TV livre do mundanismo, que seja incutido nas escolas o Cristianismo e que seja banido qualquer ensinamento de outras religiões e que todos os líderes desse país sejam, obrigatoriamente, cristãos.”
Luther de Alguns Crentes da Silva

Que loucura!

2 comentários:

Pavarini disse...

Mandou muuuito bem, Moisés.

Cantamos músicas "de guerra" dentro dos templos e reproduzimos o mesmo espírito beligerante contra tudo e todos que não comungam de nossas crenças.

Triste. Muuuito triste...

Fabiano Aljava disse...

Muito bom o texto.

Parabéns Moisés.

"Nossa luta não é contra carne ou sangue (ou Emissora, ou Governo, ou Sistema), e, sim, contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, NAS REGIÕES CELESTES."